Buscar
  • Amanda Cadore dos Santos

Fique atento: Exigência do Bloco K do SPED começa agora em Janeiro de 2019

Atualizado: 21 de Ago de 2021

Fique atento: Exigência do Bloco K do SPED começa agora em Janeiro de 2019. Desde janeiro de 2017, todas as indústrias, equiparados industriais e estabelecimento atacadista deverão enviar à Receita Federal, mensalmente, informações sobre o consumo da produção, estrutura de produtos entre outras informações. O principal objetivo com esta alteração é melhorar o controle sobre os contribuintes. Por meio desses dados, o fisco conseguirá “fechar o ciclo” das informações e, receberá indicações dos estoques desde a compra da matéria-prima até a elaboração do produto final.


Em função das mudanças trazidas pela nova exigência, as empresas deverão avaliar os principais impactos que poderão sofrer em seus processos produtivos e realizar alterações necessárias. O Bloco K terá impacto, principalmente, nas áreas de logística, engenharia e produção.


Qual será a exigência deste bloco?

Bloco K é o Livro de Registro de Controle da Produção: • A entrega deste bloco começará em JANEIRO/2019, e deverá ser mensal ou o período mais curto da apuração do ICMS ou IPI.

• Este bloco se destina a informações de consumo (quantidade) da produção, insumos consumidos como: matéria prima, material de embalagem.

• Deverá ser apresentado no arquivo do EFD-ICMS/IPI.


Veja os prazos para entrega:

Conclusão

Algumas empresas não possuem o controle da produção e dos estoques e, a partir de 2019, terão que se ajustar a esta nova realidade exigida pelo fisco. No caso das empresas que não possuem os controles exigidos, será necessário criá-los do zero, e isso envolve desde o mapeamento do processo produtivo, das movimentações de estoque, das perdas ou quebras, movimentações existentes com terceiros, até os ajustes de inventário, compras, vendas e outras operações. Em alguns casos, será necessário rever a cultura da empresa em relação a alguns processos, além de uma boa solução tecnológica.


Conteúdo via Escritório Inteligente Fonte: Jornal Contábil

0 visualização0 comentário